Hulk lamenta após perder pênalti em Palmeiras x Atlético-MG

Caetano chama denúncia de Hulk de ‘lamentável’ e dispara contra STJD: ‘Sabemos da identificação com determinados clubes’

12/05/2022

Rodrigo Caetano, diretor executivo do Atlético-MG, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (12)


A denúncia de Hulk pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) segue sendo assunto no Atlético-MG. Depois de emitir nota oficial detonando o julgamento do atacante, foi a vez de Rodrigo Caetano, dirigente do Galo, se pronunciar nesta quinta-feira (12).

Em entrevista coletiva, o diretor executivo do clube mineiro criticou a composição do órgão, afirmando que membros do STJD têm identificação com determinados clubes e citou o episódio envolvendo o camisa 7 alvinegro nas redes sociais, quando Gabigol ironizou o amarelo levado por Hulk contra o Coritiba, que, segundo ele, pode ter influenciado na denúncia o craque do Galo.

“Não é por acaso o absurdo do Hulk ser denunciado no STJD. Nós sabemos como é composto o STJD, da identificação de vários dos auditores com determinados clubes. Talvez, muito provavelmente, através de um comentário de rede social, o Hulk, que tomou um cartão amarelo e foi punido pelo cartão amarelo, foi denunciado, algo lamentável“, afirmou Rodrigo Caetano antes de citar o lance polêmico na partida entre Red Bull Bragantino e Atlético-MG na última quarta-feira (11).

“O lance de ontem outro absurdo, porque todos nós sabemos a regra. Inacreditável o lance que foi anulado, o pênalti, o cartão vermelho, que certamente mudaria a história do jogo”, completou.

Veja abaixo o comunicado emitido pelo Atlético-MG:

O Atlético recebeu com perplexidade a notícia de que o atleta Hulk será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pelo lance ocorrido na partida contra o Coritiba, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.

É inaceitável que a Procuradoria do STJD, que deve primar pela isenção e pela imparcialidade, tenha se prestado ao papel de fazer tal denúncia, oferecida pelo Sr. Rafael Bozzano, claramente motivada por desejo de prejudicar o Clube Atlético Mineiro.

É inadmissível que uma postagem infeliz de um atleta rival, em uma rede social, possa motivar denúncia por parte de um procurador do STJD.

A denúncia já seria absurda em qualquer qualificação, quanto mais a de agressão física. Em campo, inclusive com a presença de árbitro de vídeo, o lance foi analisado e o jogador punido com cartão amarelo.

A propósito, o mesmo interesse e agilidade não foram vistos quando o ônibus do Atlético foi apedrejado em Curitiba, na decisão da Copa do Brasil, em dezembro de 2021 (fato gravíssimo e de pleno conhecimento da Procuradoria do STJD), quando o órgão, por razões inexplicáveis, simplesmente perdeu o prazo para fazer a denúncia.

O Atlético não aceitará calado iniciativas esdrúxulas como essas e fará o que for possível para revertê-las, bem como impedir que motivações pessoais voltem a macular as competições nacionais.


O Atlético-MG entrou em campo na última quarta-feira (11) e empatou por 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, fora de casa, em partida adiantada da 7ª rodada do Brasileirão. Agora, volta a campo no sábado (14), no Independência, às 19h30, para encarar o Atlético-GO, pela 6ª rodada.

Os comandados por Antonio ‘Turco’ Mohamed ocupam a colocação do Campeonato Brasileiro com nove pontos conquistados.