Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, durante reunião do Conselho

Cruzeiro vai cair para a Série C por punições na Fifa? Presidente do clube responde

15/07/2021

As dívidas do Cruzeiro com a Fifa estão deixando os torcedores angustiados com a possibilidade de rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro como punição. O risco, inclusive, foi admitido pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues.

De acordo com o mandatário, a dívida que pode rebaixar o Cruzeiro neste momento é com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, referente a contratação do volante Denilson e responsável pela perda de seis pontos na Série B do ano passado.

A dívida com o Al Wahda gira em torno de R$ 5 milhões e ainda não foi paga pelo Cruzeiro. Por isso, a Fifa iniciou um processo para a aplicação de uma nova pena.

“Aquilo que todo mundo fala de ir para a Série C, porque é uma consequência natural da gradação de pena do Al Wahda, do Denilson, que acarretou nos menos seis pontos na temporada passada. Quando você toma a punição, inicia-se um novo processo para aplicar uma nova pena. Iniciou-se o processo que pode gerar esse rebaixamento, mas esse não tem prazo definido ainda para acabar ou estabelecido”, explicou Rodrigues à Rádio 98 FM.

A situação do Cruzeiro vai piorar nos próximos dias. Sem poder contratar jogadores por conta de uma dívida de R$ 7 milhões com o Defensor Sporting, do Uruguai, o clube será punido novamente porque ainda não pagou R$ 6 milhões ao Morélia, do México, pela contratação de Riascos em 2015.

“Tivemos essa do Defensor, do Arrascaeta. Agora, em meados de julho, acredito que semana que vem, entre outro transfer ban do Morélia relativo à aquisição do Riascos. Em um cenário próximo não temos nenhum outro julgamento”, afirmou o presidente celeste.

Dentro de campo, a situação do Cruzeiro também não é boa. Sem ganhar há cinco jogos na Série B do Brasileiro, o time aparece na 14ª colocação, com 11 pontos, dois a mais que o Vitória, que abre a zona de rebaixamento.