Técnico do Porto critica arbitragem em jogo que teve atleta sofrendo concussão: ‘Fomos roubados’

04/02/2021

Decepcionado com o empate desta quinta-feira com o Belenenses, o técnico do Porto, Sérgio Conceição, fez críticas duras ao gramado e à arbitragem da partida que terminou em 0 a 0. Com o resultado, a diferença de pontuação entre Porto e Sporting no Campeonato Português pode chegar a seis pontos, caso a equipe de Lisboa vença o Marítimo no jogo marcado para as 16h (de Brasília) desta sexta-feira.

Primeiramente, o técnico falou sobre o jogo: “Fomos à procura do resultado e pensávamos que, marcando primeiro, as coisas seriam diferentes. O Belenenses foi defendendo como podia, mas criamos situações que não conseguimos concretizar.”

“Não sei como é possível um árbitro que está envolvido numa polemica ser nomeado para apitar um jogo em que estão em disputa pontos decisivos na luta pelo título. Há dois jogadores em três momentos que deviam ter visto o segundo cartão amarelo e que deviam ter sido expulsos. É inacreditável como não os expulsou e inexplicável como veio cá hoje apitar este jogo. Isto é revoltante e meus jogadores estão revoltados no vestiário. O lance com o Nanu é pênalti em qualquer parte do mundo. Hoje fomos enganados e roubados aqui”, declarou. O lance de Nanu com Kritsyuk resultou em lesão grave do lateral do Porto.

Nanu sofreu uma concussão e teve que ser transferido para o hospital, mas passa bem.

“Nanu teve uma concussão cerebral e traumatismo vértebro-medular com perca de conhecimento. Neste momento está estável, consciente e já está orientado no tempo e no espaço. Os exames realizados no Hospital S. Francisco Xavier não revelaram alterações de gravidade clínica. Continuará em observação no hospital”, disse o Porto em suas redes.

Sérgio Conceição também falou sobre as condições de jogo no estádio Nacional do Jamor. “Há coisas que não compreendo no futebol português. Não entendo como é que se joga num gramado destes, que é muito mais difícil para quem tem de assumir o jogo e jogar. É muito mais fácil defender do que atacar num gramado destes. Não sei como é que é possível permitir-se que se jogue num campo assim, que até aumenta a probabilidade de haver lesões. Para a prática do futebol, é inacreditável”, concluiu.